emily-in-paris-agência
Tempo de leitura: 3 minutos

Estreou na Netflix a série Emily in Paris que conta a história de uma jovem da área de Marketing que trabalha em uma agência em Chicago, nos Estados Unidos, e é transferida para Paris, na França.

A série apresenta diversas soluções e experiências de Marketing que podemos nos inspirar.
Confira:

1- Ouvir a opinião do público: durante uma reunião de apresentação de uma campanha duvidosa ao ser questionada pelo cliente sobre qual seria a sua opinião, Emily afirma que não se trata do que ela pensa, mas do que o cliente vai achar. Ela sugere a criação de uma enquete no Twitter para ouvir a opinião do público e incentivá-lo a fazer parte da campanha, sendo possível direcioná-la de acordo com o que o publico deseja. Isso mostra o poder das redes sociais e de suas ferramentas de interação para gerar envolvimento com a marca, além de servir como fonte de pesquisa para identificar as necessidades e os desejos do cliente.

emily-in-paris

2- Co-Branding: em vários momentos da série a Emily aproveita contatos estratégicos para criar parceria entre marcas e gerar oportunidades de negócios, mostrando que é possível ir além e entregar mais do que o esperado.

emily-in-paris-marketing

3- Marketing olfativo: para mim um dos melhores momentos da série. Ela destaca a importância de provocar os sentidos para despertar lembranças e sentimentos, sugerindo a criação de uma fragrância para um hotel. Usando como exemplo “quando você está vendendo uma casa, a única coisa que você deve fazer é assar biscoitos, o cheiro lembra as pessoas em casa… e um lugar feliz.”

emily-in-paris-marketing

4- Gestão de crise: a série mostra situações de crise e imprevistos que são transformados em oportunidade pela Emily. Uma forte característica da personagem é a resiliência, apesar de não ter sido bem aceita por seus colegas, ter inúmeras ideias recusadas e ser excluída de diversas reuniões, ela não se deixa abater e segue realizando o seu trabalho com entusiasmo, mesmo quando tudo parece estar perdido ela mostra motivação para contornar a situação e resolver todos os problemas.

marketing-emily-in-paris

5- Real time: Emily aproveita oportunidades em tempo real para gerar mais engajamento com as marcas, com muita criatividade ela gera conteúdos impactantes, usa hashtags estratégicas e faz perguntas para gerar um debate e estimular a interação.

emily-in-paris-agência

6- Estar atualizada as novidades do Marketing: a agência perdeu contratos por ser considerada antiquada, a Emily trouxe clientes de volta por estar atenta às novidades e criar estratégias digitais que geraram a visibilidade que as marcas precisavam.

emily-in-paris-agência

7- Imagem da marca: quando a Emily propõe fazer uma publicidade para uma marca de champanhe usando a ideia de “spray” em comemorações, ela sugere a criação de uma submarca para não impactar a imagem sofisticada da atual.

emily-in-paris-agência

8- Pensar fora da caixa: ela não tem medo de inovar e criar soluções criativas para divulgar os produtos. Mostrando que é possível surpreender e ir além do óbvio. Fazer o que ninguém está fazendo, além de gerar mais curiosidade do público te dá mais destaque!

Você também está acompanhando a série? O que achou dos insights? Conte para a gente!

Ainda não conhecia? Veja o trailer:

0
error: